Suspeito da morte de ex-assessor é liberado

Suspeito de participar da morte do ex-assessor parlamentar Michel Batista de Sá , o motorista Luciano Pinho da Silva, 36 anos, ganhou liberdade no final da manhã desta segunda-feira (27). De acordo com a Polícia Civil ao Correio, o homem, que se entregou à polícia na madrugada do dia 21 de agosto, foi liberado após interrogatório. A polícia chegou até Luciano porque o carro dirigido pelo principal suspeito do caso no dia do crime, um HB20, estava em nome do motorista.

 

Luciano se entregou após ter sua foto divulgada pela polícia, que investigava se o suspeito havia participado do crime ocorrido no dia 16 deste mês, junto com Gabriel Bispo dos Santos, 22 – que é considerado foragido da Justiça. Uma declaração da empresa em que o motorista trabalha, além de um checklist da van dirigida por Luciano no dia 16, embasaram o pedido de soltura. O homem alegou que não tem envolvimento com o crime, e sequer conhece Gabriel.

 

Já defesa de Luciano afirmou que o veículo supostamente usado por Gabriel foi vendido há pelo menos dois anos a uma outra pessoa, mas que por “motivos burocráticos”, ainda não havia sido transferido de nome.

 

O corpo de Michel sá foi encontrado na noite de 16 de agosto, na Avenida Tamburugy, atrás do Shopping Paralela, em Salvador. A vítima já trabalhou como assessor do deputado estadual Marcelo Nilo (PSB) e do ex-vereador de Salvador Arnando Lessa. Além disso, foi diretor do bloco de Carnaval Universitário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *