Redes sociais são caminho sem volta e prometem cada vez mais novidades.

Tem uma galera que já nasceu conectada. “Eu acordo, a primeira coisa que eu faço é olhar tudinho. Aí eu vou fazer as minhas coisas, vou tomar café”, diz Maria Eduarda da Silva Carlos, 12 anos.

CONFIRA UM ESPECIAL SOBRE A SÉRIE

Rede social pra eles? Ahhh, fala sério?

O Jornal Hoje foi até uma escola municipal na zona norte de São Paulo bater um papo com essa garotada, entender como funciona a relação das redes sociais com eles, como é a comunicação, a escola, o estudo.

As redes sociais são liberadas para ajudar nas aulas. Os estudantes também fazem um jornal para a internet e no vocabulário as palavras mais comuns são tumbler, crush, vlog, stalker, meme e dailyvlog.

Quem está acostumado a mediar a relação entre pais e filhos diz que a família tem que estar presente no mundo virtual. “Você não vai ficar sentado na frente do computador quando sua filha entra na rede social, mas você pode criar uma conta e ser amigo dela e de tempos em tempos perguntar sobre os novos amigos, por exemplo”, explica o psicólogo Cristiano Nabuco.

E qual o futuro das redes sociais? Novos aplicativos, novas plataformas digitais? Onde tudo isso vai parar? A gente vai querer sempre uma novidade, vai cansar?

Se depender de quem criou tudo isso é um caminho sem volta e que promete ser cada dia mais interessante. Com mais transmissões ao vivo, câmeras em 360 graus que mostram todos os detalhes do que está em volta e muita realidade virtual.

Share this...
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *