Modelo de financiamento do Carnaval tirou recursos, aponta Rui

Em entrevista à imprensa na manhã desta terça-feira (09), o governador Rui Costa (PT) criticou o modelo de financiamento do Carnaval adotado pela prefeitura de Salvador. Na avaliação do petista, o patrocínio das empresas privadas “esvaziou o financiamento das entidades carnavalescas”.

“O Poder Público municipal adotou uma forma de autofinanciar por meio dos patrocínios, e isso esvaziou o financiamento das entidades, porque o que ia para as entidades carnavalescas vai para o Poder Público como retorno de publicidade, de fechamento de um mercado de consumo”, disse, durante assinatura da ordem de serviço para execução de limpeza e pintura das fachadas da Basílica de Nossa Senhora da Conceição da Praia e requalificação das instalações elétricas da Basílica do Bom Jesus do Senhor do Bonfim.

“De todos os carnavais, esse será o mais sentido do ponto de vista da crise. As pessoas vão perceber uma crise grande no Carnaval. Mas é preciso que façamos um debate colocando a política de lado, um debate que não pode ser dois, três meses antes do Carnaval. Temos que debater inclusive a forma de financiamento”, acrescentou Rui.

Share this...
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *