MDB

Detendo atualmente as prefeituras dos dois maiores colégios eleitorais do interior da Bahia, com Colbert Martins na gestão de Feira de Santana e Herzem Gusmão em Vitória da Conquista, o MDB quer, além de manter o espaço já conquistado, ampliar o número de prefeitos, vice-prefeitos e vereadores em todo o estado. Ao Bahia Notícias, o presidente do partido na Bahia, Alexandro Freitas, afirmou estar trabalhando “para fazer o maior número de prefeitos possível” nas próximas eleições municipais, em 2020.

 

“Todo partido tem o direito de tentar lançar um candidato, isso é natural, porque na verdade todo presidente de partido trabalha para o crescimento da sua sigla”, justificou Freitas. “E logicamente que você tenta a trabalhar para ver se consegue lançar um nome”, completou o presidente do MDB-BA.

 

Apesar de classificar como “precoce” as conversas e arranjos para as eleições do ano que vem, Alexandro adiantou que já está viajando para cidades do interior da Bahia e tendo conversas para atrair novos quadros para o MDB. “Eu na qualidade de presidente estadual do partido tenho que trabalhar para que tenha o maior número de candidatos possíveis nos municípios e na capital. Então eu tenho que trabalhar para ter candidatura em Salvador, em Feira de Santana, em Conquista, que já temos prefeito inclusive, e nas pequenas cidades também”, analisou Alexandro.

 

“O partido tem que ter força, e a força dele vem disso aí: do número de pré-candidatos e depois o número de eleitos”, defendeu ele, ao acrescentar que o MDB é uma “grife”. “Problemas todos os partidos têm, é natural, então isso aí cabe a quem está à frente do partido, fomentar o partido, atrair as pessoas”, acrescentou Alexandro sobre o histórico e importância do MDB no cenário nacional.

Deixe uma resposta