Lázaro não irá para manifestação

Ex-deputado federal, Irmão Lázaro (PL) não irá participar da manifestação convocada pela militância favorável ao presidente Jair Bolsonaro no próximo domingo (26). Figura carimbada em atos pró-Bolsonaro durante a campanha eleitoral, ainda que o arco de alianças que o apoiou na candidatura ao Senado só chegasse ao barco bolsonarista no segundo turno, o cantor não vai por justificativa religiosa: compromissos na igreja o impedem de comparecer à manifestação. No entanto, Lázaro vê o ato como legítimo e democrático, além de manter o otimismo com relação a Bolsonaro.

O ex-deputado justifica o apoio ao que ele chama de agenda com “mudanças complexas e radicais”. Para o cantor, é justamente isso que o país necessita. “O Brasil pode dar certo e nós temos que ficar vigilantes, acompanhar os posicionamentos, ter certeza de que as coisas darão certo”, comentou.

 

“Hoje eu espero que Bolsonaro consiga se comunicar com o Congresso para haver unidade para aprovação das reformas, que elas não tragam danos às populações mais pobres”, afirmou Lázaro que, diferente de outros apoiadores do presidente, ainda continua vívido na defesa de Bolsonaro.

ELEIÇÃO 2020

Cotado para ser candidato a prefeito em 2020 por Feira de Santana ou por Salvador, Lázaro apontou não ter chegado a uma definição. Um dos entraves para a participação no pleito é a aliança feita no passado, com o grupo político que atualmente é vinculado ao provável candidato à reeleição em Feira de Santana, Colbert Martins (MDB). Apesar do flerte com esse grupo, o deputado prega bom relacionamento com Rui Costa, principalmente depois de ingressar no PL. Ainda assim, o cantor se diz na base de ACM Neto .

Deixe uma resposta