Kannário ‘marginal’ diz Comandante da PM

O comandante da Polícia Militar, coronel Anselmo Brandão, demonstrou chateação com dois episódios envolvendo a corporação durante o Carnaval, ambos críticas à atuação dos policiais na festa momesca. O que mais se destaca é a postura do cantor e vereador Igor Kannário durante passagem no Circuito Osmar (Campo Grande) na última segunda-feira (12). O “príncipe do guetto” reivindicou uma audiência com o governador Rui Costa para denunciar excessos da PM durante o Carnaval. “Kannário foi muito infeliz na colocação dele. Foi colocada imagem de frente, mas ninguém viu o que vinha atrás. Quando a polícia chegou, já estava com a briga generalziada”, explicou o coronel Anselmo sobre um dos vídeos que circulam no WhatsApp. “Infelizmente é marginal, responde processo, já prendemos ele várias vezes. (…) A massa que acompanha ele é que estimula ele e ele estimula essa massa, tanto que ele não colabora com a polícia. Em todo momento ele não pediu calma, tranquilidade, como Bell [Marques] faz, Léo Santana faz. Ele provocou, atiçou, porque ele quer holofote”, avaliou o policial. O coronel também demonstrou chateação com as críticas do ator Bruno Gagliasso, que, do trio elétrico, registrou no Instagram o momento em que policiais agiam com o cassetete em meio à multidão. “É muito fácil criticar em cima de um trio e dentro de um camarote, (…) inclusive colocando imagem da polícia como algoz. (…) Não vou aceitar em hipótese alguma que ninguém venha denegrir imagem de uma instituição reconhecida”, afirmou Brandão. Segundo ele, se houver excessos, estes serão investigados, mas é natural que a PM use “energia” em alguns momentos. Segundo ele, a atuação da PM é destacável neste ano a partir dos resultados obtidos: nenhum homicídio, redução de furtos e roubos, redução de lesão corporal, nenhum balado no circuito nem mesmo episódio envolvendo gangues. “Foi uma festa tranquila”, acrescentou. 

Share this...
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Um comentário em “Kannário ‘marginal’ diz Comandante da PM

  • 15/02/2018 em
    Permalink

    Na maioria das vezes polícias usam muito do poder que tem, um exemplo meu sobrinho de 17 anos foi atingido por uma policial que usou o cassetete de uma forma que ele descontrolado batia em todos que estavam na frente, eu mesmo que estava passando conseguir sair de perto. Precisa de mais preparo, em certo ponto Kannario e o Bruno estão certos SIM.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *