Faleceu professor Edivaldo Boaventura

Morreu na madrugada desta quarta-feira (22), aos 84 anos, o professor Edivaldo Boaventura. Ele não resistiu a complicações de uma cirurgia cardíaca. 

 

Nascido em 10 de dezembro de 1933, no município de Feira de Santana, ficou mais conhecido por ter comandado o jornal A Tarde como diretor-geral, além de trabalhos como escritor e professor da Universidade Federal da Bahia. Edivaldo também era pai do ator e cantor baiano Daniel Boaventura.

 

O educador era bacharel em Direito (1959) e Ciências Sociais (1969) pela Ufba. Tornou-se doutor em Direito e obteve a Docência Livre em Economia Política (1964), pela mesma instituição, e cursou o Instituto International de Planificação de Educação/UNESCO (1971-2), em Paris. Era mestre (1980) e PhD (1981) em Educação pela The Pennsylvania State University. 

 

Além disso, foi secretário de Educação e Cultura da Bahia por duas vezes, uma entre 1970 e 1971 e a outra entre os anos de 1983 e 1987, quando criou a Universidade do Estado da Bahia (Uneb) e foi reitor da instituição. 

 

Professor emérito da Ufba, era membro das academias de Letras e de Ciências no estado e também dos Institutos Histórico e Geográfico Brasileiro e Geográfico e Histórico da Bahia. Entre as obras publicas, estão “A educação brasileira e o direito (1997)”, “O Parque Estadual de Canudos (1997)” e “UFBA: trajetória de uma universidade: 1946-1996” (1999).

 

Por causa da trajetória, foi condecorado pelo governo de Portugal em junho deste ano com a Ordem da Instrução Pública no grau de Comendador, pelos serviços prestados à educação e cultura nos dois países de língua portuguesa.

 

O enterro do professor acontecerá nesta quinta (23), às 15h, no cemitério Jardim da Saudade, em Salvador. (Atualizada às 08h17).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *