Eike Batista

O empresário Eike Batista foi multado nesta segunda-feira (27) em R$ 536 milhões, pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM), em três penalidades. Ele também fica inabilitado por sete anos  em cargos administrativos ou em conselhos de companhia abertas ou entidades que tenham registro na própria CVM.

O processo contra o empresário para apurar uma eventual responsabilidade enquanto acionista controlador e presidente do conselho de administração da OGX Petróleo e Gás Participações S.A.

Ele foi punido por prática de manipulação de preços e descumprimento de artigos da Lei das Sociedades Anônimas, como uso em benefício próprio de oportunidades comerciais por conta do seu cargo.

De acordo com a CVM, as penalidades foram as seguintes: uma multa pecuniária de R$ 440 milhões; outra de R$ 95,7 milhões, referente a duas vezes e meia às perdas que teria se não tivesse cometido irregularidades; e outra de R$ 480,4 mil pelo mesmo raciocínio de perdas evitadas.

Deixe uma resposta