Coronel Lima

O Ministério Público Federal (MPF) acredita que o coronel aposentado da Polícia Militar João Batista Lima Filho tinha ajudava políticos, em especial o presidente Michel Temer, a arrecadar propina. De acordo a jornalista Andréia Sadi, do G1, a informação consta no documento que inclui José Yunes, ex-assessor da Presidência, e o coronel Lima na denúncia que acusa políticos do PMDB de formação de organização criminosa. O caso é chamado de “quadrilhão do PMDB”. A denúncia apresentada pelo MPF foi aceita nesta segunda-feira (9) pela Justiça Federal de Brasília, tornando os Yunes e o coronel Lima, ambos amigos de Temer, réus na investigação. “Seu papel na organização criminosa era o de auxiliar os demais integrantes do núcleo político na arrecadação da propina, em especial seu líder, Michel Temer, conforme já narrado na peça acusatória”, relata o documento do MP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *