Bolsonaro veta campanha do Banco do Brasil marcada por diversidade e diretor é dispensado

O Palácio do Planalto recusou uma campanha publicitária do Banco do Brasil protagonizada por atrizes e atores negros, jovens com tatuagens, com anéis e cabelos compridos.

O comercial é direcionado para a população jovem, um dos públicos que o BB quer atrair.

O presidente então se envolveu pessoalmente no caso e foi a procura de Rubem Novaes, presidente do banco para se queixar da peça publicitária, segundo o site O Globo.

Rubem então tomou a frente da situação e decidiu vetar a veiculação do matérial, além de que o diretor de Comunicação e Marketing do BB, Delano Valentim, foi dispensado.

Sem dizer o motivo do veto e da dispensa do alto executivo, Novaes diz: “O presidente Bolsonaro e eu concordamos que o filme deveria ser recolhido. A saída do diretor é uma decisão de consenso, inclusive com aceitação do próprio”.

Veja o vídeo:


Deixe uma resposta